Sinta o poder das GORDURAS… Mitos e Verdades sobre o colesterol ‘’Ruim’’ LDL e colesterol ‘’Bom’’ HDL

Publicado: outubro 13, 2010 em Caminhos da nutrição, Siga os caminhos

As várias maneiras de se interpretar uma mesma coisa, é alto incalculável, e a forma que hoje as pessoas tem de dispor de informações muitas vezes não são de total confiança. Hoje a internet é a maior rede de informações de todo o mundo, e é por essa razão que temos que tomar cuidado, para não sermos enganos ou levados por informações falsas.

Quem nunca ouviu falar sobre os 2 tipos de colesteróis existentes? HDL(o colesterol bom) e LDL ( o colesterol ruim), ou que estas gorduras eram dispensáveis para consumo?

Iremos esclarecer de uma forma simplificada, mas de total clareza e lealdade, quais as reais formas de ingerir estas gorduras, e se elas fazem bem ou não a nosso organismo.

Primeiramente temos que citar as principais formas de gorduras existentes:

Saturadas : Encontradas em carnes gordurosas, gorduras vegetais hidrogenadas, óleo de palma (dendê),margarina, etc. São as gorduras que apresentam maior correlação com as doenças cardiovasculares, e colesterol elevado. Quando em excesso na dieta estimula a deposição de colesterol nas artérias dificultando a circulação sanguínea.

Monoinsaturadas:Encontradas em azeite, óleo de canola,nozes castanhas, abacates,etc.É saborosa e fornece energia para aumentar o metabolismo basal, sem estimular a secreção de insulina.

Poliinsaturadas:Encontradas em óleos vegetais (girassol,soja,milho), peixes gordurosos (salmão, atum, sardinha), semente de linhaça, etc. Ácidos graxos (ômega 3;6) É excelente para reduzir o (LDL), diminuir o risco de doenças cardiovasculares e hipertensão arterial. Esses ácidos graxos controlam os mecanismos de inflamação, vasodilatação e reação alérgica, além e outros benefícios.

Azeite de Oliva

Muito se fala sobre estes 3 tipos de gorduras, é claro que sabemos que a   ingestão de gorduras saturadas em uma dieta tem que estar em   quantidades menores do que as monoinsaturadas e as poliinsaturadas, por  sabermos que elas elevam os níveis de colesterol ‘’ruim’’ , e pode levar a   doenças cardíacas. Mas isso é algo que lemos em todo lugar, e   naturalmente controlamos a ingestão da mesma.


O ponto chave que queremos chegar com este post, é definir e esclarecer o que são esse LDL do HDL. Afinal o que é colesterol?

O colesterol é um tipo de gordura fabricada principalmente pelo fígado. Este colesterol é chamado de endógeno (produzido pelo próprio organismo), mas há também o colesterol proveniente da alimentação, chamado de exógeno.

Quando a dieta contem mais ácidos graxos (gorduras) do que a quantidade imediatamente necessária como combustível, há uma conversão de TG (triglicerídeos) no fígado que se unem as VLDL (very low density lipoproteins)(lipoproteínas de muito baixa densidade).Os carboidratos em excesso da dieta também podem ser convertidos em TGs no fígado e exportados como VLDL, que vão sendo transportados do fígado para os músculos e para o tecido adiposo.

Quando é ativada uma enzima chamada LIPASE LIPOPROTEICA que libera os AG(ácidos graxos) livres do TGs, converte alguns remanescentes de VLDL em : LDL– (Low Density Lipoproteins), são ricas em colesterol e ésteres de colesterol, e transportam estes compostos para tecidos periféricos (que não o fígado e o intestino) ou liberam nos tecidos.

HDL–(High Density Lipoproteins), são sintetizadas(produzidas) no nosso fígado e no nosso intestino delgado, são ricas em proteínas e relativamente pobres em colesterol.

Como vimos, diferente da maneira que é falada em todos os lugares, HDL e LDL não são colesteróis, eles são LIPOPROTEINAS transportadores de colesteróis, no caso do LDL ele transporta uma grande parte do colesterol fazendo com que ao passar na corrente sanguínea possa deixar algum resíduo obstruindo o caminho e podendo levar a doenças cardiovasculares.Já o HDL faz o papel de recolhedor destes colesteróis, ele passa e recolhe resíduos deixados pelo LDL e as leva de volta para o fígado para serem metabolizadas em sais biliares ou levadas as células adrenais( que produzem hormônios).

Temos que ter um balanceando destas duas moléculas no nosso organismo,para assim termos um bom funcionamento dele, quase todo alimento a base

Nutrifit Suplemento

de gorduras irá elevar nosso LDL, e é por isso que temos que ingerir alimentos que contenham o OMEGA -3, OMEGA-6 e OMEGA-9 que são importantíssimos, por que irão elevar nossos níveis de HDL mantendo assim o equilíbrio, e em alguns estudos já sugerem um aumento do QI de crianças em que as mães consumiram mais ômega 3 durante a gravidez.


Nutrfit Suplementos

Onde encontramos estes OMEGAS? Alimentos como o peixe fonte de Omega-3, a linhaça fonte de Omega -6 e o óleo de borragem fonte de Omega -9 são uma boa opção.Mas hoje no mercado o uso destes óleos pela forma de suplementação acaba saindo em um custo benefício melhor, mais prático e funcional.



 


Doenças relacionadas ao aumento do colesterol

1-Resistência a Insulina A resistência à insulina ou hiperinsulinêmia é uma doença onde há um aumento na produção de insulina, que é um hormônio produzido pelo pâncreas, para tentar manter os níveis de glicose sangüínea normais. Assim, os níveis de glicemia estão freqüentemente normais, mas a insulina está elevada.
Este é um fator de risco para o diabetes tipo 2 e resulta em algumas alterações como diminuição do HDL-colesterol e aumento do triglicérides.

2-Colesterol elevado O colesterol total é composto pelas frações: HDL e LDL e triglicérides. Ele também é diagnosticado através do exame de sangue, sendo normal até 200mg/dl.

Os níveis aumentados de colesterol total, LDL (>200 mg/dl) e triglicérides (>150mg/dl) podem acarretar em entupimento de veias e artérias causando o infarto e derrame. Como prevenção deve-se evitar gordura saturada, presente em produtos de origem animal, como manteigas, leite integral e derivados, carnes gordas, pele de frango, frituras em geral etc. O colesterol total é composto pelas frações: HDL e LDL e triglicérides. Ele também é diagnosticado através do exame de sangue, sendo normal até 200mg/dl.


3-Dislipedemias

Designam-se dislipidemias as alterações metabólicas lipídicas decorrentes de distúrbios em qualquer fase do metabolismo lipídico, que ocasionem repercussão nos níveis séricos das lipoproteínas. As dislipidemias podem ser dividias em primárias ou secundárias: Primárias: Aquelas dislipidemias relacionadas a fatores genéticos, ou seja, a pessoa tem uma pré-disposição genética para desenvolver a doença. Secundária: Aquelas dislipidemia relacionadas com o uso de fármacos como diuréticos, betabloqueadores, corticosteróides, como consequência de doenças como insuficiência renal, hipertiroidismo, alcoolismo e uso excessivo de anabolizantes. As dislipidemias primárias pode ser dividida em quatro tipos: Hipercolesterolêmia isolada, hipertrigliceridemia isolada, hiperlipidêmia mista e redução isolada do HDL – colesterol.

Cuidando do colesterol O principal objetivo ao se reduzir o colesterol é baixar o nível de LDL e elevar o HDL.
O controle do colesterol começa pela mudança de hábitos alimentares e implementação de atividade física.
Um estudo recente mostrou que a alimentação balanceada e o exercício diminuem em cerca de 7 a 9% o colesterol total.


Espero que tenham gostado do nosso post, alguma dúvida, relacionada a este e aos demais assuntos, entrem em contato por aqui ou sigam no twitter @MapadaNutricao.

Equipe Mapa da Nutrição

Vivendo em um mundo que o alimento e os esportes são fatores já indispensáveis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s