TREINE COMO GENTE GRANDE!!Fatores que influenciam o treinamento

Publicado: outubro 25, 2010 em Caminhos dos treinamentos

Assim como tudo que fazemos, os treinamentos, a alimentação e o descanso são fatores cruciais quando falamos de corpos sarados, saudáveis e bem estruturados, e temos que ter a disposição e a paciência andando lado a lado, para só assim não falharmos em nosso objetivo.

Alguns fatores devem ser considerados para obtermos esses objetivos:

1) Individualidade biológica: Assim como a alimentação, treinos e suplementação, cada indivíduo ou organismo responde de uma forma diferente a cada programa que se estabelece.Quem nunca viu, um amigo que começou a treinar ao mesmo tempo que você, se alimentando da mesma forma, e o bíceps dele cresceu 4 cm a mais do que o seu?
O corpo é uma máquina, que você a alimenta, faz com que ela tente da melhor forma obedecer aos seus comandos, mas nem sempre ela responde a ordem da melhor forma. No caso dos suplementos ou até mesmo dos esteróides, indivíduos tem receptores mais abertos para um determinado suplementos ou esteróide do que outros, e isso acarretara em uma ganho mais rápido ou com mais qualidade, o que não quer dizer que um dia você não possa chegar aonde ele chegou.

No aspecto treinamento, a individualidade biológica é considerada, tendo em vista que os exercícios de musculação são direcionados para músculos ou grupos musculares específicos e que cada indivíduo tem a predominância de um ou outro tipo de fibra muscular como: fibras lentas, fibras rápidas ou intermediárias. Estas fibras são acionadas de acordo com a manipulação das variáveis: VOLUME e INTENSIDADE, e dessa forma cada indivíduo responde diferente de acordo com o tipo de treino.

Uma dúvida que ouço muito tanto aqui na loja em que trabalho, ou mesmo na academia, é em relação ao tempo de descanso entre as séries e os exercícios. Nosso organismo tem um mecanismo que envolve primeiro, a reserva de energia que você tem concentrada no seu corpo, são elas o GLICOGÊNIO ( reserva de glicose), ADIPÓSITOS (reserva de gordura), e as proteínas musculares.Quando estamos em treinamos intensos, e por um longo período, nos próprios, conseguimos educar e perceber qual dessas três fontes de energia estamos utilizando para gerar a ”ATP” ( adenosina trifosfato, produto final da energia, o que utilizamos para exercer qualquer tipo de movimento).

A primeira fonte de energia que utilizamos é o glicogênio muscular, utilizamos a glicose até ela cessar por completo na sua reserva, próxima fonte as gorduras, é isso mesmo, quando nosso estoque de glicose esta baixo automaticamente nosso corpo entende que precisamos de energia para continuar nossos movimentos, nessa hora ela quebra as moléculas de lipídios do corpo que são convertidas em energia, e o próximo são as proteínas musculares, que vão sendo degradadas para serem utilizadas como energia. (Este assunto é bem complexo, tentarei em outro post  separada explicar um pouco melhor como funciona esse mecanismo). Voltando aos intervalos entre séries, estes intervalos terão que ser feitos no menor tempo possível, o suficiente para seu corpo montar a molécula por inteira de ”ATP” e para acontecer a recuperação muscular, de forma que você consiga realizar eficientemente a próxima série/exercício.Só assim, combinando-se carga adequada e execução é que se consegue a saturação e consequentemente adaptação muscular( aumento de força e hipertrofia).

NORMALMENTE, LEMBRANDO QUE VARIA DE ORGANISMO PARA ORGANISMO, E ISSO VOCÊ SO CONSEGUIRÁ TREINANDO E SENTINDO QUAL O TEMPO QUE DEMORA PARA VOCÊ REESTABELECER SUA ENERGIA, O INTERVALO DE 45~1 MINUTO E MEIO PARA SÉRIES, E DE 1~3 MINUTOS PARA INTERVALOS DE EXERCÍCIOS.

2)Repouso entre os treinos: Para iniciantes pode-se treinar com maior frequência, na fase chamada de ”adaptação” que é em média do primeiro até o segundo mês de treino, pode ser treinado o mesmo músculo a cada 72horas sem que haja sintomas de supertreinamento, desde que a adaptação seja bem feita, acompanhada por profissionais competentes, que sigam um planejamento e não deixem que o aluno faça por si só seus treinos.

Atletas em séries intermediárias devem dar um intervalo de 72~96 horas, enquanto atletas em séries avançadas devem dar um intervalo de 6~8 dias antes de treinar novamente o mesmo grupo muscular. Apesar de que alguns atletas treinem abdômen e panturrilha com mais frequência para obter melhor resultado, estes são músculos em especial que podem ser treinados em menor intervalo de descanso, por serem músculos que a desenvoltura é algo um pouco mais lento e que não exigem muito descanso para serem totalmente recuperados.

Espero que tenham gostado, algumas dúvidas podem ser esclarecidas por aqui, ou pelo nosso twitter @MapadaNutricao, até o próximo post galera.

 

 

EQUIPE MAPA DA NUTRIÇÃO
Que o hoje seja melhor que ontem, e o amanha supere os dois.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s